Alunos aprovados no ITA

Considerado um dos mais desafiantes do país, o vestibular do ITA exige de seu candidato uma preparação forte e diferenciada. Este ano os alunos Víctor Domene e Giancarlo Alves conseguiram ver na lista de aprovados o resultado de seus esforços e dedicação.

alunos Giancarlo Alves e Víctor Domene

alunos Giancarlo Alves e Víctor Domene

O Bandeirantes parabeniza os dois alunos! ”Quando o resultado saiu eu fiquei bem surpreso, e ao mesmo tempo muito feliz”, comenta Giancarlo. Sobre a prova, o aluno ressalta que os exercícios propostos da disciplina de Física foram bastante complexos, com pouco tempo para sua resolução; entretanto, lembra a importância da prática desses exercícios em sala de aula no curso preparatório para a prova.

“Uma vantagem dos alunos do Bandeirantes em relação a outros que prestam o ITA é o exame de Português, e essa vantagem foi fundamental para mim. As redações que nós fazíamos praticamente toda a semana influenciaram muito na minha nota final, que foi a maior, de longe”, completou.

Víctor ressaltou a importância do conteúdo diferenciado de Física. “A prova de Física, em especial, estava complicada e com muitas questões de Física Moderna. Na minha opinião, o vestibular poderia não focar tanto em um só conteúdo”, opina.

Aprovado também na Universidade de Princeton (EUA), o aluno comentou que a aprovação o ITA é sempre uma conquista. “A prova do ITA é sempre uma caixinha de surpresas – não dá pra se ter certeza do resultado”, finalizou.

Sucesso no vestibular da FGV

Os alunos Bruno Akira Koba Sato, Lucas Mayor Vizeu e Henrique Ryu Yamanaka Nakano obtiveram um desempenho brilhante no vestibular para os cursos de Administração e Economia na Fundação Getúlio Vargas, conseguindo vaga entre as três primeiras colocações.

alunos_FGV5

“Fiquei bastante surpreso com o resultado. Tentei fazer a prova com a mesma seriedade e foco com que estava fazendo outros vestibulares, mas nem pensei que pudesse ter ido tão bem. Foi uma surpresa muito agradável”, comentou Bruno, sobre sua colocação em 1.o lugar no curso de Administração.

O aluno lembra a importância de uma preparação sólida e com seriedade para que os resultados possam ser alcançados: “A preparação que o Band me deu foi muito boa. Achei a primeira parte da prova um pouco mais complicada, principalmente os testes de Português e Geografia, que são mais específicos do que a maioria dos vestibulares”.

Já no curso de Economia, Lucas e Henrique contam que a chave para que os melhores resultados sejam alcançados está em saber balancear os estudos com a vida social e o lazer.

“Meu foco para o vestibular começou nos últimos anos e, para mim, 2013 foi o ano de maior dedicação nos estudos. No entanto, de modo algum, isto me impediu de ter uma namorada e fortalecer minhas amizades”, explica Lucas, 1.o colocado no curso.

“Eu estudei normalmente no Bandeirantes, sem um tratamento especial para o vestibular da FGV. Mas eu acho que o segredo para um bom desempenho é a descontração, fazer a prova sem estresse e descansar o dia anterior”, comenta Henrique. “Eu realmente não esperava um resultado tão positivo como esse, fiquei bastante surpreso ao abrir a lista de aprovados e ver a minha colocação!”, completa, sobre o momento em que descobriu ter alcançado o 3.a lugar entre os candidatos.

Estudante Víctor Domene é aceito em Princeton

O aluno da 3E1 Víctor Domene, foi aceito na Universidade de Princeton, em New Jersey, nos Estados Unidos, uma das integrantes da Ivy League. Eu me esforcei desde sempre pra conseguir os melhores resultados que eu pudesse ter, mas até aí, todos os ‘applicants’ de Princeton também. Até agora eu ainda não acredito que passei!, comenta Víctor, que agora pensa em cursar Ciências da Computação ou Engenharia Elétrica.

victor_domene1A Fundação Ismart seleciona e prepara alunos de escolas públicas para estudarem no Ensino Médio em escolas privadas de ponta, como o Band. O resultado foi alcançado por meio de anos de esforço e comprometimento, como reitera o Coordenador de Língua Inglesa e Relações Internacionais, José Olavo Amorim: “É importante lembrar que o processo de application leva em conta o esforço do aluno durante todo o desenrolar de seu Ensino Médio, e portanto ao sustentar uma ambição como esta ele deve estar preparado para este comprometimento. Ainda assim, essas vitórias dos alunos comprovam cada vez mais que o sonho de estudar no exterior é mais próximo do que muitos imaginam”, disse.

Víctor, que já tinha o interesse em estudar nos Estados Unidos desde pequeno, conta que a vontade de mandar a sua carta de application tomou força ao participar do projeto MLAB, em parceria entre Fundação Ismart e o Band. “Tive ajuda dos mentores do MLAB, da Fundação Estudar, do EducationUSA e do Professor Olavo para escrever os ‘essays’, e preencher os formulários, por exemplo. Tudo isso é muito importante no processo de application.

O Colégio foi fundamental para esse resultado e me apoiou muito durante todo o tempo. Tive inclusive a oportunidade de conhecer a fundo o processo de seleção de Princeton em uma das palestras oferecidas no Band”, comentou.

Além da aprovação no exterior, no início deste ano Víctor ainda recebeu a boa notícia de sua aprovação no Instituto de Tecnologia Aeronáutica (ITA), cujo vestibular é bastante reconhecido pela alto nível das questões e pela concorrência acirrada. Ademais, o aluno também foi aprovado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) por meio do SISU, no curso de Engenharia Elétrica.