Novos desafios para futuros médicos

Com um número elevado de candidatos, uma pequena quantidade de vagas e uma grande preparação dos concorrentes, o vestibular de Medicina apresenta sempre notas de corte altas e médias finais elevadas. A adoção de ações afirmativas pelas Faculdades Públicas também muda o cenário de concorrência para as vagas.

vestibular_medicina

Como a carreira mais procurada nas principais universidades, a relação de candidatos por vaga chega até a 216 por uma. Na UNIFESP, por exemplo, há cerca de 15.000 aplicantes para só 75 vagas são destinadas a alunos egressos de escola particular. Já na UNESP (Botucatu), são 67 selecionados entre os 20.000 vestibulandos.

Ainda assim, 22 estudantes formados em 2014 foram aprovados em Medicina. “O que eu acho que o mais importante foi resolver provas passadas dos vestibulares que eu ia prestar, isso além de nortear os tópicos mais importantes para estudos. Estar familiarizado com as provas de cada vestibular ajuda muito”, afirmou Maria Beatriz Dias, aprovada na UNICAMP. “Ter passado foi a maior conquista da minha vida e a sensação de ter passado foi maravilhosa, é até difícil de explicar!”, completou.

“É preciso ser muito bom para entrar em um Medicina hoje. Qualquer aluno que consegue ser aprovado merece todos os elogios que possam ser feitos”, declarou Roberto Nasser, coordenador de História, Vestibular e Orientação Profissional.

Melhores colocações no vestibular da ESPM

Com muito orgulho, o Bandeirantes recebeu a notícia que 3 de seus alunos alcançaram as melhores posições no vestibular da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). São eles Elissa Akemi Suzuki, Mariana Marques Rielli e Victor Alexandre de Paula.

Elissa, Mariana e Victor

Elissa Suzuki foi a 3ª colocada no curso de Design da faculdade. “Definitivamente esse ano não foi igual aos anteriores. Eu deixei de fazer algumas coisas que eu amo fazer e passei a ler mais revistas e jornais do que eu costumava, já que o vestibular da ESPM exigia um maior grau de conhecimentos gerais”, contou.

Já Mariana Rielli garantiu o 1º lugar dos aprovados em Relações Internacionais, e 3ª colocação no vestibular geral. “Além da qualidade acadêmica, também existe uma preocupação com a questão motivacional no ano do vestibular, e com todas as dúvidas que nós, alunos, temos em relação a isso. Eu aproveitei muito a ajuda dos professores. Isso foi importante na hora de manter a calma em todos os vestibulares até agora”, disse.

Por fim, Victor de Paula, aluno Ismart do Colégio, aproveitou a oportunidade de estudar no Band para ficar na 1ª colocação no curso de Design. “Graças ao ensino acadêmico estruturado pelos professores do Colégio, e meu esforço, fui capaz de conseguir a minha pontuação na ESPM. Eu me preparei pra essa prova imaginando que fosse como a FUVEST, pois não sabia qual seria o enfoque do vestibular e suas exigências”.

O Bandeirantes parabeniza seus alunos pelo excelente desempenho no vestibular.